Como o mercado de podcasts está sendo afetado pela pandemia - Mundo Podcast 

Como o mercado de podcasts está sendo afetado pela pandemia

10 abril 2020 Por Mundo Podcast
Como o mercado de podcasts está sendo afetado pela pandemia

Vivemos tempos estranhos, nada convencionais, intimidadores e incertos, tudo por conta da pandemia de COVID-19 em todo o mundo. Curiosamente, essa doença que se espalha rapidamente é um espelho de como as notícias são transmitidas nos dias de hoje. O termo “viral” ganhou um novo e macabro sentido com esse vírus que virou o planeta de cabeça para baixo.

E justamente porque agora coexistimos em um sistema em que o fluxo de comunicação é praticamente imediato devido à ascensão e perfeição da era digital e das redes sociais, é que se torna ainda mais importante que a mídia – sejam elas de grandes empresas ou comunicadores independentes – saiba como transmitir sua mensagem ao maior número de pessoas possível.

A televisão e o rádio, meios tradicionais sempre rotulados como estando próximos da extinção, mostraram que em emergências dessa natureza seguem fortes, assim também como tudo relacionado à internet teve um aumento significativo, especialmente em países com quarentena obrigatória para sua população. Uma pessoa de classe média, com um salário mensal e acesso a tecnologias digitais, consumirá mais conteúdo online partir de dispositivos inteligentes e aí entra a oportunidade para podcasts.

Para os que produzem podcasts, o momento é uma faca de dois gumes porque embora haja evidências de maior tráfego na web e maior consumo de conteúdo digital, ao mesmo tempo, os podcasts são uma atividade que boa parte dos usuários consome quando quando se locomove: no caminho para o trabalho, na volta da faculdade, enquanto corre no parque. Isso tem um efeito negativo e segundo dados fornecidos pelos consumidores do site www.reviewbox.com.br, a maioria dos usuários de internet não tem o costume de ouvir em podcasts em casa. 

Os primeiros dados do período começaram a surgir nos Estados Unidos, uma região com uma tradição de podcasts já bem estabelecida. De acordo com o site Podtrac, um portal que rastreia o público e o movimento semanal de Podcasts, a audiência já caiu 10% desde o início da crise do coronavírus, uma queda particularmente acentuada nos dias de semana, enquanto usuários e downloads de fim de semana permanecem praticamente os mesmos. 

O fator determinante nesse aspecto é claro: o deslocamento para o trabalho foi eliminado e, com ele, o consumo de podcasts.

Novos consumidores

E como é comum, em meio a infortúnios também aparecem oportunidades. Grandes veículos como a Folha de São Paulo e o G1, da Globo, estão adaptando conteúdo digital especificamente sobre o coronavírus, incluindo podcasts dedicados ao tópico, como é o caso de “O Assunto” no G1 e o “Epidemia” da Folha.

Muitas pessoas, por desejarem se manter informadas sobre esse assunto vital, entrarão no mundo do podcasts para obter essas informações a qualquer momento em um clique, com uma pessoa informando você diretamente ao ouvido, graças a essa capacidade íntima e profunda que apenas o podcast provoca.

Dessa forma, muitas dos que estão em casa ou continuam seu trabalho diário podem aprender sobre o COVID-19 através de um podcast e poderão descobrir os benefícios dessa plataforma de comunicação que vem crescendo de maneira exponencial nos últimos anos.