A importância de se conectar com seus ouvintes

29 agosto 2017 Por Mundo Podcast
A importância de se conectar com seus ouvintes

Estamos todos cansados de ouvir o quanto a maneira de consumir entretenimento mudou. Desde o início do século XX, nos primórdios dos veículos de comunicação em massa, nenhuma mudança tecnológica se compara ao impacto da internet, em todos os aspectos; seja no alcance ou na possibilidade de indivíduos, antes amarrados pelas dificuldades em divulgar seu material, criarem e espalharem conteúdo autoral universo virtual afora.

Naturalmente, o consumo de entretenimento sob demanda ajudou ainda mais a moldar esse cenário no qual estamos inseridos. Você consegue hoje montar uma grade de televisão única, unificando todas as suas preferências, pelo catálogo disponibilizado pelo Netflix. Entre séries de televisão e filmes, somos atropelados por possibilidades. E o mesmo pode ser dito sob o “rádio sob demanda”, os podcasts.

Pode parecer redundante, mas é fundamental fazer essa breve introdução apenas para pontuar o seguinte: há uma oferta gigantesca de conteúdos em todas as mídias. No mundo dos podcasts, não é diferente. Com a tendência de conteúdos sob demanda, os produtos procuram um público-alvo cada vez mais único.

Não importa sobre o quê você vai falar. Você pode pegar qualquer tópico que ele vai, quase certamente, dialogar com algum grupo específico de ouvintes. Cada tópico se destrincha em vários outros – você pode pegar o ramo de board games, por exemplo, e criar vários podcasts, sobre reviews, estudo de game design, previews, notícias; pode criar podcasts de perguntas e respostas, com diversos formatos variáveis; pode escolher fazer de algo tão específico quanto poker, e mesmo assim você ainda poderá falar desde a relação entre jogo preso e jogo agressivo ou apenas uma revisão de um novo produto relacionado. O mesmo exemplo poderia valer para um podcast de história, no qual você poderia fazer um episódio para explicar as diferentes fases da Revolução Francesa. Isso que nem falamos de programas de variedades, ensinando, astronomia, matemática, literatura…

O que é universal, em todos os formatos, tópicos e ideias de podcasts disponíveis no mercado, é que o podcast bem-sucedido traz, além do entretenimento, uma forma de se conectar com seus ouvintes. De nada adianta palestrar por horas sobre determinado tópico – o ouvinte gosta de se conectar com aquilo que está ouvindo e quer mostrar que está dentro daquele universo. É papel dos gestores do podcast abrir espaço para a participação popular.

Como alguém que ouve e produz podcasts, falo com a experiência dos dois lados. Como ouvinte, é fantástico ver que as pessoas que você admira em determinado campo – difícil você não admirar em algum nível um podcast que ouve com frequência – interagir com você e conversar sobre aquele tópico. Isso ajuda não só com a reputação do podcast diante dos ouvintes, mas também com a divulgação boca-a-boca, que, mesmo com todo o advento tecnológico, ainda se mostra importante para o sucesso de qualquer produto sob demanda.

A conexão com a audiência cria comunidades. É simples demais criar um grupo no Facebook para que seus ouvintes troquem experiências e opiniões sobre o tema do seu podcast. A participação dos que produzem o podcast trazem um peso genuíno para os que debatem, além da já mencionada “sensação de pertencimento” dentro de determinado grupo. Você cria vínculos com o podcast, se sente parte daquele projeto como um todo.

Outra forma simples de aumentar a participação é criar um espaço para comentários, perguntas e respostas. Você pode tanto abrir a pauta para sugestões de ouvintes, convidá-los para perguntar alguma coisa específica ou apenas ler, no ar, os nomes daqueles que fizeram um review do seu podcast. É outra maneira de trazer o ouvinte para perto.

Há também a possibilidade de trazer um ouvinte para participar da gravação. É um pouco mais complicado em termos de logística, dependendo de como você faz a gravação do seu podcast, mas em alguns casos é bastante estimulante ter pessoas diferentes na dinâmica do programa – em podcasts de perguntas e respostas, isso é especialmente divertido.

No fim das contas, um podcast não é nada sem sua audiência. Entrar em contato com seu público cria não só vínculos entre o emissor e receptor do conteúdo, como fomenta uma comunidade ao redor do tema geral do seu podcast. No fim do dia, além da qualidade do que você fala, é importante ter sempre a troca com seu público, para que seu programa se mantenha atento às preferências dos que ouvem, como criar um verdadeiro time interessado no assunto que queira falar.