A Atemporalidade do Podcast

3 abril 2014 Por Leonardo Tremeschin
A Atemporalidade do Podcast

Ligue seu rádio ou sua tv, após assistir/ouvir algum programa você poderá consumi-lo novamente? Se não gravou, será somente quando e se houver uma reprise, em horários e dias específicos. Sabe a série que todos comentam, e você está curioso para ver? Provável que você precise assistir pelo menos 5 temporadas para entender tudo e acompanhar os comentários das pessoas que já assistem. Você tem tempo para isso?

Esses foram dois exemplos de mídias que acabam se prendendo ao tempo, ou você se limita a consumir em determinado momento, ou você acaba tendo que consumir inúmeros episódios para que de fato possa aproveitar o produto.

Tais exemplos NÃO são atemporais. Por outro lado, a mídia podcast é.

Essa é uma das melhores características do podcast, a atemporalidade. Lembram-se da clássica definição dessa mídia para leigos? “É como uma rádio, mas você ouve onde e quando quiser”. Não só quando, mas também quantas vezes quiser, um episodio de um podcast é um armazenado de informações, que em primeiro está na internet, e depois em seu computador, celular ou mp3 player. E estando em algum lugar ele estará sempre acessível, não importando quando foi ao ar pela primeira vez.

Se você quer ouvir sobre um determinado filme, um jogo, um livro, ouvir uma conversa sobre um acontecimento histórico, uma discussão sobre um assunto etc., basta pesquisar episódios de podcasts que falem sobre isso, não importa se eles foram lançados hoje ou anos atrás. Nesse aspecto, um podcast é como um livro, você pode abri-lo a qualquer momento e desfruta-lo quando quiser e inúmeras vezes, assim como posso ler O Senhor dos Anéis quando quiser e inúmeras vezes ao ano, posso também escutar um podcast sobre SdA dessa mesma forma.

Além disso, não preciso escutar todos os episódios de um podcast em ordem cronológica, muitos podcasters até recomendam não escutar seus primeiros, devido à baixa qualidade que eles mesmos reconhecem ter. É comum conhecer um podcast novo, escutar alguns dos episódios mais recentes, e fazer maratona dos antigos ao mesmo tempo em que escuta os episódios novos, mas isso não é essencial para que se entenda o podcast, pois na verdade cada episódio costuma ser independente quanto ao seu assunto.

Sessão de Emails

A atemporalidade é uma característica do podcast, mas é preciso saber utiliza-la, caso contrário essa estará perdida, e seus episódios serão sempre datados. E a sessão de e-mails e comentários é algo a se refletir quando se trata dessa atemporalidade.

Essa é uma sessão muito comum nos podcasts, onde são lidos os comentários, e-mails dos episódios anteriores e alguns avisos. Alguns podcasts colocam no inicio dos episódios, outros no fim, e outros fazem um episódio próprio dessa leitura, esse último talvez não possa ser chamado de “sessão”, pois de fato é um episódio inteiro.

É importantíssimo ler os comentários dos ouvintes, mostrar que você está dando atenção ao seu publico, e isso torna o podcaster muito mais próximo de quem escuta. Mas essa leitura, quando é uma sessão, ou seja, quando esta dentro de um episódio temático, quebra a atemporalidade do podcast, e na maioria das vezes isso ocorre não por alguns minutos, mas por uns 20 ou até mais.

Imagine que seu amigo goste de um tema X, com isso você apresenta um episodio que fale sobre esse tema de um determinado podcast, você esta apresentando um podcast novo para a pessoa (ou pior ainda, teu amigo nunca ouviu nenhum podcast sequer), ele terá que escutar pessoas que nunca ouviu, falar de outras pessoas comentando um assunto que ele não sabe de onde veio, não conhece, não queria conhecer, não esperava por isso, ou até mesmo não se interessa, e isso tudo por 20 minutos, só então ele de fato chegará ao tema que queria tanto escutar, será que ele terá paciência?

Para compreender de fato o que se diz na sessão de e-mails a pessoa teria que ouvir o episódio anterior (no mínimo), mas esse episódio terá outra sessão de e-mails, e por ai vai.

Ouvindo episódios antigos.

Talvez a melhor forma de perceber essa quebra de atemporalidade pela sessão de e-mails seja quando você for escutar um episódio antigo, que você já tenha escutado ou não. O fato do podcast ser atemporal faz com que você possa escutar um episodio que saiu agora ou qualquer dia antes, entre hoje e qualquer dia no futuro, seja lá quantas vezes você quiser. Mas, se irei escutar um cast antigo, ou que já ouvi, para que eu terei que perder tempo ouvindo e-mails que já não acrescentam mais nada?

“Mas é só pular a sessão, a maioria dos podcast avisam os minutos”.

Sim, mas alguém de fato faz isso? Pode até fazer, mas não é algo cômodo, uma porque você terá que ficar correndo o scroll do player até chegar ao ponto certo, e dependendo de onde você estiver isso fica difícil. Além disso, serão 20 minutos que parecia ser do tema de seu agrado que foram jogados fora.

De volta ao exemplo do ouvinte de primeira viagem, ele pensará: “será que de fato isso é bom, se eu tenho que pular 20 minutos para ouvir o que quero?”.

“Se a leitura de e-mails estiver no final, então é só parar antes.”

Sim, essa pode até ser uma saída, basta desligar o programa quando o tema acabar. Mas, pessoalmente não sou a favor de e-mails no fim de episódios, mas acho que a discussão se é melhor ter leituras de e-mails no inicio ou no fim dos episódios não cabe aqui e talvez até gere uma reflexão própria.

Nem Sempre é Possível a atemporalidade

Claro que ser atemporal é algo interessante para um podcast, mas não é regra. Por exemplo, é impossível um podcast de noticias ser atemporal, ou então algum que trate de tecnologia provavelmente falará de algum lançamento em algum momento. Ou até mesmo assuntos polêmicos ou que sejam tratados naquele exato momento pelas pessoas irá sim datar um episódio, mas o podcaster não deve deixar de abordar o assunto por causa disso, pelo contrario.

Concluindo

Um dos charmes da mídia podcast é você poder escutar um episódio quando quiser, onde quiser e quantas vezes quiser. Seja lá o que for que quebre essas qualidades sem um bom motivo acaba limitando um podcast. O “onde quiser” se trata de baixar o episodio e ouvir no pc, no mp3 player e fazendo o que mais quiser, já o “quando” e o “quantas vezes” se referem essa tal atemporalidade. E essa é uma qualidade da qual os podcasters que souberem utilizar terão uma vantagem, pois um cast atemporal, enquanto estiver disponível na net, será um podcast eterno.

Euler ETI Euler ETI