Profissionalização do Podcast

5 Janeiro 2015 Por Guilherme Euler
Profissionalização do Podcast

Muito se fala sobre a tal “profissionalização” da mídia Podcast, da monetização de sites, blogs, portais, podcasts e tudo mais que se produz na Internet mas pouco se fala sobre como chegar lá.

Para começo de conversa, quero deixar bem claro que a “profissionalização” da mídia Podcast já existe há algum tempo e você sabe disso perfeitamente, talvez só não tenha feito a junção das coisas, mas vou lhe ajudar: Note que, invariavelmente, quando se fala em podcasts, uma das maiores referências é o JovemNerd, não o Alexandre ou o Dave, mas o site/portal/loja/podcast JovemNerd como um todo. Nerdinho do Jovem Nerd fazendo o sinal de vida longa e próspera | Profissionalização do PodcastEles são profissionais. Outra referência é o Radiofobia que representarei aqui pelo Léo Lopes, um grande profissional da mídia podcast.

Eles ganham dinheiro e vivem disso. Hoje podem até ter diversificado a coisa e encontrado algo a mais para fazer, isso é o comichão de qualquer empreendedor, mas eles vivem basicamente da audiência dos seus podcasts e, no caso do Léo Lopes, do seu profissionalismo em cima da mídia podcast. Então, da próxima vez que pensar em “profissionalização da mídia podcast”, pense que isso já aconteceu e se você ainda não é um profissional podcaster, foi você quem ficou para trás e precisa SE profissionalizar.

A Profissionalização

Quando eu digo se profissionalizar, digo de uma forma geral. A profissionalização de um podcast ou de um podcaster começa como qualquer outro negócio, seja de internet ou não: Investimento. Investir em bons equipamentos para captação/edição do áudio, uma boa hospedagem para o seu site, uma boa equipe, um layout atraente para o seu blog, vinhetas profissionais para serem inseridas no meio do seu áudio e, principalmente, tempo. Pode parecer besteira, mas tempo é a coisa que você mais vai gastar. Vai gastar tempo procurando uma equipe legal, vai gastar tempo montando uma pauta bacana, vai gastar tempo procurando outros profissionais que irão adorar receber o seu dinheiro para deixar seu blog mais bonito ou seu podcast com uma qualidade melhor, enfim, prepare duas coisas extremamente necessárias se você quer levar a coisa à sério: Tempo e Dinheiro.

O erro que tenho notado em muitos podcasts ao longo dos anos é que a coisa geralmente começa com aquela famosa frase: “Quero fazer para me divertir!”. Acontece que antes de lançar o primeiro episódio já existe um site com anúncios do AdSense enfiados lá e, claro, não tiram os olhos das estatísticas. Acompanham-nas como se fossem um recém-nascido prematuro que precisa de toda a atenção do mundo, mas é só para verificar a audiência, certo?

Uma coisa sempre puxa a outra e isso vira um ciclo que vai determinar a qualidade do seu trabalho como um todo, pois, do que adianta ter um excelente conteúdo se o áudio é terrível? Do que adianta ter um áudio excelente se a edição ficou ruim? Do que adianta ter um episódio super bacana e bem produzido se ninguém consegue baixá-lo? Do que adianta você ter um podcast se o site que vai apresentar ele para os ouvintes não aparece no Google ou está tão feio que espanta até os mais corajosos?

Fazer um podcast despretensioso e só por diversão não é errado. Nunca foi. Mas a partir do momento que você deseja torna-lo um produto, você precisa investir nele. Trabalhar com blog ou podcast é como trabalhar em qualquer outro emprego e isso envolve coisas como: planejamento, horários, tarefas, compromisso e, se brincar, até uma pitada de rotina.

E então, está disposto a ser seu próprio empregado? 😉