Po(D)ema #1 – O Dia da Criação

22 dezembro 2012 Por Mundo Podcast
Po(D)ema #1 – O Dia da Criação
  • Texto: O Dia da Criação
  • Autor: Vinícius de Moraes
  • Interpretação: Jota (@jotabrito_) e Ivan Motosserra (@ivanmotosserra)
  • Música: Canto de Ossanha (Vinícius e Baden Powel)
  • Duração: 4min11s
  • Feed do Po(D)ema: http://feed.podema.telhacast.com

Vinicius de Moraes

O Dia da Criação

Hoje é sábado, amanhã é domingo
A vida vem em ondas, como o mar
Os bondes andam em cima dos trilhos
E Nosso Senhor Jesus Cristo morreu na Cruz para nos salvar.

Hoje é sábado, amanhã é domingo
Amanhã não gosta de ver ninguém bem
Hoje é que é o dia do presente
O dia é sábado.

Hoje é sábado, amanhã é domingo
Não há nada como o tempo para passar
Foi muita bondade de Nosso Senhor Jesus Cristo
Mas por via das dúvidas livrai-nos meu Deus de todo mal. Amém.

Impossível fugir a essa dura realidade
Neste momento todos os bares estão repletos de homens vazios
Todos os namorados estão de mãos entrelaçadas
Todos os maridos estão funcionando regularmente
Todas as mulheres estão atentas
Porque hoje é sábado.

Neste momento há um casamento, Porque hoje é sábado.
Há um divórcio e um violamento, Porque hoje é sábado.
Há um homem rico que se mata, Porque hoje é sábado.
Há um incesto e uma regata, Porque hoje é sábado.
Há um espetáculo de gala, Porque hoje é sábado.
Há uma mulher que apanha e cala, Porque hoje é sábado.
Há um renovar-se de esperanças, Porque hoje é sábado.
Há uma profunda discordância, Porque hoje é sábado.
Há um sedutor que tomba morto, Porque hoje é sábado.
Há um grande espírito de porco, Porque hoje é sábado.
Há uma mulher que vira homem, Porque hoje é sábado.
Há criancinhas que não comem, Porque hoje é sábado.
Há um piquenique de políticos, Porque hoje é sábado.
Há um grande acréscimo de sífilis, Porque hoje é sábado.
Há um ariano e uma mulata, Porque hoje é sábado.
Há um tensão inusitada, Porque hoje é sábado.
Há adolescências seminuas, Porque hoje é sábado.
Há um vampiro pelas ruas, Porque hoje é sábado.
Há um grande aumento no consumo, Porque hoje é sábado.
Há um noivo louco de ciúmes, Porque hoje é sábado.
Há um garden-party na cadeia, Porque hoje é sábado.
Há uma impassível lua cheia, Porque hoje é sábado.
Há damas de todas as classes, Porque hoje é sábado.
Umas difíceis, outras fáceis, Porque hoje é sábado.
Há um beber e um dar sem conta, Porque hoje é sábado.
Há uma infeliz que vai de tonta, Porque hoje é sábado.
Há um padre passeando à paisana, Porque hoje é sábado.
Há um frenesi de dar banana, Porque hoje é sábado.
Há a sensação angustiante, Porque hoje é sábado.
De uma mulher dentro de um homem, Porque hoje é sábado.
Há a comemoração fantástica, Porque hoje é sábado.
Da primeira cirurgia plástica, Porque hoje é sábado.
E dando os trâmites por findos, Porque hoje é sábado.
Há a perspectiva do domingo, Porque hoje é sábado.

Euler ETI Euler ETI