Po(D)ema #41 - Pai, por Thiago Dourado | Mundo Podcast 

Po(D)ema #41 – Pai

26 abril 2013 Por Mundo Podcast
Po(D)ema #41 – Pai
  • Texto: Pai
  • Autor: Thiago Dourado
  • Interpretaçío: Thiago Dourado (@blogdodourado) 4Wingo
  • Música: Party – Trilha da série Dexter
  • Duraçío: 2min46s

Arte da vitrine: Rodrigo Sena

Este Po(D)ema também foi publicado dentro do Telhacast #70 – O Valor da Vida [PLUS]

Po(D)ema #41 - Pai - Thiago Dourado

Pai

Pai
Você nío me ensinou a andar de bicicleta,
Mas me ensinou a levantar a cada vez que caí­sse.

Pai
Você nío me ensinou a comer sozinho,
Mas me ensinou a dar valor a comida que tem no prato.

Pai
Você nío me ensinou a dar o no no cadarço,
Mas desamarrou as cadeias internas que me prediam.

Pai
Você nío bateu nos que roubavam minhas bolas de gude,
Mas me ensinou a fazer amizades

Pai
Você nío ficou falando palavras pra eu ouvir, e assim aprender a falar,
Mas me ensinou a ouvir uma boa música e a falar a verdade sempre e na hora certa.

Pai
Seu nome nío está na minha identidade,
Mas está gravado em meu coraçío.

Pai
Seu sangue nío corre dentro do meu corpo,
Mas o que nos une é muito mais precioso que o sangue.

Pai
Quando pedi a cama você me deu outra.
E assim, também, foi com o tênis e as roupas.

Pai
Quando perdi a esperança, você me devolveu.
Quando perdi a famí­lia, você a trouxe de volta.

Pai
Quando eu me perdi,
você me encontrou.

Pai
Você nío me viu nascer,
Mas foi você que me ensinou a ser.

Pai
O que me dói nío é saber que está em uma maca no hospital,
Mas o que me dói é saber que na maca só cabe uma pessoa, e daí­ nío posso deitar do seu lado.

Pai
Tá doendo saber também que a maca nío dá pra dois e muito menos pra três pessoas,
Eu só queria deitar no meio, entre você e minha míe.

Pai
Decidi escrever isto porque foi o que eu disse no dia da visita.
Eu nío sei se ouviu, mas tenho certeza que você vai ler assim que voltar pra casa.

Seu filho, Thiago Dourado.