Po(D)ema #52 - Morfeu em minha Matrix - Mundo Podcast 

Po(D)ema #52 – Morfeu em minha Matrix

9 julho 2013 Por Mundo Podcast
Po(D)ema #52 – Morfeu em minha Matrix
  • Texto: Morfeu em minha matrix
  • Autor: Erika Figueira
  • Interpretaçío: Erika Figueira (@erikapes) – Sexo & Tintas
  • Músicas:
    • T-Bag’s Coming For Dinner – Trilha da série Pinson Break
    • Strings of Prisoners – Trilha da série Pinson Break
    • Clubbed To Death – Rob D
  • Duraçío: 3min20s

Arte da vitrine: Rodrigo Sena

Erika Pessanha - Morfeu em minha Matrix - Podema

Morfeu em minha Matrix

Os anos tem engolido meu sono, mas nío meus sonhos…uma mestra me disse HOJE que talvez eu nío durma, em funçío do castigo de sonhar acordada.

Expulsei os demônios dos meus pesadelos, triei, chamei alguns de volta, os que ficaram fora de mim, nío se perdem e falo com eles na única crença que hoje eu tenho: crescer é “descrer”, em verdades, matar santos, vomitar padres, destruir igrejas da vergonha, escolas do preconceito.

Entío quando chega a deusa Nix logo chega o seu homem: Hipnos…será que ela acha que eu atraí­ ao seu marido? Nix…teu veneno virou minha cura, e te conto uma verdade…Deusa das noites.

Assim como a Deusa Afrodite, planejou matar Psique pra ser a mais bela das forças femininas, pode me castigar.

Assim como Eros, enganou a míe pra salvar a própria mulher, seus três filhos me comem todas as noites: ícelo, Fntaso e Morfeu, os oneiros…

Eles me ajudam a quando tua “maldiçío de hipnos” chegar, enfrentar sua míe todas as noites:

O primeiro traz tochas pra matar a tua escuridío , o segundo me leva pro céu, o terceiro: Morfeu…o tal “moldador de sonhos”, me empresta sua caneta, e diz: Sonha acordada mulher, toma papel e caneta

Essa noite você vai tomar a pí­lula azul, ou a vermelha? Sempre a vermelha, definitivamente a realidade, nío é o meu lugar.

Pensam que isso nío aconteceu? Sócrates teve que optar ou por uma pí­lula vermelha chamada “cicuta”, a pí­lula azul era “partir da Grécia”, morreu, preferiu a vermelha.

Morfeu ainda vive, e todos os dias que vamos dormir, a toda a humanidade ele estende a mío:

Covarde! Toma a porra da pí­lula azul e fica na tua realidade…

Ou segura o papel, toma a tua caneta! Abra seus olhos, toma tua pí­lula vermelha:

Matrix está para chegar…